O outro lado do rock

Muita gente torce o nariz quando o assunto é rock.

Logo pensam em caras cabeludos gritando coisas ininteligíveis ao microfone e uma baderna de guitarras distorcidas que, aparentemente, não fazem o menor sentido.

Sinto informá-los que estão todos enganados. É claro que levariam anos de incansáveis argumentos até que eu pudesse convencer alguém a ceder às maravilhas do rock e quebrar o preconceito com os cabeludos e mistureba de guitarras que a gente tanto gosta.

Enquanto isso, vamos ao outro lado do rock.

Saibam que até os rockeiros mais durões conseguem fazer baladas lindas, nunca deixando de abusar dos solos de guitarra bem elaborados, baterias marcadas e vocais extraordinários pelos quais já são conhecidos.

A começar por Ride On, música lançada em 1976 no disco Dirty Deeds Done Dirty Cheap, do AC/DC. Na época, Bon Scott era o vocalista da banda e compôs a música junto com Angus e Malcom Young.

É uma das minhas músicas favoritas do AC/DC e a primeira que eu aprendi a tocar na bateria (pasmem!)

AC/DC – Ride On

Infelizmente, Bon Scott faleceu após ter entrado em coma alcoólico e sufocado em seu próprio vômito em 1980, sendo substituído por Brian Johnson, vocalista da banda até hoje.

Naquele mesmo ano, num ato de bondade e surto de criatividade, o guitarrista do Kiss, Paul Stanley, compôs a balada Hard Luck Woman pro Rod Stewart cantar. Stewart não se interessou muito pela música e o Kiss resolveu lança-la do álbum Rock and Roll Over.

Com vocais do baterista Peter Criss, a música fez tanto sucesso que ficou entre as Top 20 do ano nos EUA.

Kiss – Hard Luck Woman

.

Espero que tenham gostado. Continuem mandando sugestões pra tocar aqui em casa.

Sobre Natália M.

Podendo ser qualquer coisa nessa vida, escolheu ser advogada (mas promete que é uma pessoa legal). É apaixonada por listas, música, livros, filmes, seriados e sorvete de pistache (sim, de pistache). Adora um parêntese, prefere os vilões do que os mocinhos, nunca quis ser bailarina, odeia explicar piada e jamais, em hipótese alguma, come feijão fora de casa (exceto se for feijoada, aí pode).
Esse post foi publicado em Aqui em casa toca, Música e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s